Câncer de Mama: precisamos falar sobre este assunto

No final de maio de 2018 a atriz e a apresentadora Ana Furtado usou o Instagram para revelar que, após uma cirurgia de retirada de tumor, ela foi diagnosticada com câncer de mama. “Depois de um autoexame seguido de uma mamografia descobri um câncer em estágio inicial. No processo de pós-operatório precisarei passar por sessões de quimioterapia. Estou com muita fé para seguir adiante”, declarou na época.

Desde então, Ana Furtado passou a usar a rede social para registrar sua luta contra a doença. Durante o período da quimioterapia, ela compartilhou com seus seguidores detalhes deste momento enfrentado com muita coragem e bom humor. Atualmente, ela já finalizou o tratamento e voltou ao posto de apresentadora do programa “É de Casa”, na Rede Globo.

Sempre que tem oportunidade, Ana manda vibrações positivas a todos com uma história parecida com a dela e lembra da importância do diagnóstico ainda no estágio inicial da doença. “Foi o que me salvou”, recorda. No último 19 de outubro, Dia Internacional de Combate ao Câncer de Mama, a atriz publicou em seu perfil um trecho da entrevista que cedeu no programa “Diálogos Com Mario Sérgio Conti”, da GloboNews, em que passa uma mensagem de motivação para quem foi recentemente diagnosticado com câncer.

O caso de Ana Furtado foi apenas um dos que aconteceram – e ainda estão para acontecer – este ano. O Inca (Instituto Nacional de Combate de Combate ao Câncer José Alencar Gomes) estimou que, durante o ano de 2018, mais de 59 mil casos de câncer de mama seriam diagnosticados em todo o país. Os dados alarmantes foram divulgados pela instituição para conscientizar toda a sociedade de que o diagnóstico precoce pode salvar vidas.

Apesar do câncer de mama ser mais comum em mulheres com mais de 50 anos a doença pode afetar também jovens com idades entre 20 e 34 anos. Estatísticas do Inca apontam que 4,5% do casos diagnosticados em todo o país aconteceram com mulheres dessa faixa-etária.

Segundo o oncologista Emerson Neves dos Santos, do Hospital Edmundo Vasconcelos, o mais preocupante é que muitas dessas jovens descobrem a doença em seu estágio avançado, o que prejudica o tratamento. O médico explica que o diagnóstico tardio acontece porque essas jovens não desenvolveram o hábito de fazer exames periódicos. “Acredito que isso se deve aos poucos registros de câncer de mama em mulheres jovens”, complementa.

Um estudo do Inca – o Câncer de Mama em Mulheres Jovens que analisou mais de 12 mil casos em todo país – apontou que mulheres com menos de 35 anos apresentaram a doença em seu estágio mais avançado e tiveram uma resposta terapêutica pior que mulheres com idade entre 35 e 39 anos.

Por esse motivo é importante que as mulheres – sejam elas jovens ou maduras – não se sintam inibidas ao tocarem as próprias mamas. “Para fazer o autoexame das mamas é preciso seguir três passos: 1) Se observar na frente do espelho; 2) Apalpar as mamas em pé; 3) Repetir a apalpação deitada. Esse exame deve ser feito uma vez por mês, três a cinco dias após a menstruação ou em uma data fixa (que é ideal para mulheres que não menstruam)”, detalha o oncologista Márcio Almeida, da Aliança Instituto de Oncologia.

Outro oncologista, o médico Carlos Alberto Reis Freire, do HSANP, explica que, ao realizar o autoexame nas mamas, devemos ficar atentas a pequenos caroços endurecidos, nódulos nas axilas, vermelhidão na pele, aspecto de casca de laranja, secreção saindo dos mamilos e qualquer outra alteração que não pareça normal. “Se encontrar qualquer anormalidade, procure imediatamente o serviço de saúde para a realização de exames”, alerta.

Para ajudar mulheres a se informarem sobre os principais exames clínicos que levam ao diagnóstico do câncer de mama, o Centro Especializado em Mama do Salomão Zoppi Diagnósticos criou um infográfico que explica de forma bem fácil o que são, como são feitos e para quem são indicados exames como Ultrassom da Mamas, Ressonância das Mamas, Tomossíntese e Mamografia. Publicamos este infográfico na página do blog Calcinha Rosa-Choque no Facebook (dá uma passadinha lá e segue a gente!). ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s